Pernambuco

pay day loans . If you have already decided to take Levitra, be sure to consult a doctor, you don't have any contraindications and act strictly due to a prescription.
Pernambuco Athila Bertoncini

No estado de Pernambuco, as ações do projeto Meros do Brasil são realizadas nos municípios de Rio Formoso e Tamandaré. A área é privilegiada: conta com a APA (Área de Proteção Ambiental) Costa dos Corais, a maior Unidade de Conservação marinha do país, com 413 mil hectares; a APA de Guadalupe e o Parque Natural Municipal de Tamandaré.

O recife de coral, amplamente encontrado na região, é o ecossistema mais diverso dos mares e concentra a maior densidade de biodiversidade de todos ambientes marinhos. Formado por uma estrutura consolidada, rígida, resistente à ação das ondas e correntes marinhas, é construída por organismos marinhos portadores de esqueleto calcário e ocorrem em águas rasas, quentes e claras.

Estimativas indicam que, em nível mundial, os recifes de coral contribuem com quase 375 bilhões de dólares em bens e serviços, por meio de atividades como pesca, turismo e proteção costeira. Os recifes brasileiros ocupam uma área extensa ao longo de 3 mil Km de costa, constituindo-se nas únicas formações recifais do Atlântico Sul. Mas as ameaças são muitas. Estima-se que 27% dos recifes do mundo inteiro já foram degradados de forma irreversível e nova perda deve ocorrer nos próximos 30 anos.

Uma das principais causa da degradação é o desenvolvimento crescente e acelerado das zonas costeiras e a exploração excessiva dos seus recursos. No Brasil, mais de 18 milhões de pessoas vivem na zona costeira, que representa uma das regiões mais densamente populosas do país, especialmente na região nordeste. A pesca é uma das atividades mais importantes do ponto de vista social, econômico e cultural, mas também um dos maiores impactos aos recifes e deve ser planejada. Neste sentido, a preservação do Mero vai contribuir para manutenção dos recifes.

Além dos recifes, segundo o "Documento de Avaliação e Ações Prioritárias para a Conservação da Biodiversidade das Zonas Costeiras e Marinhas", a região de Pernambuco, sua biodiversidade e riqueza de espécies de interesse econômico e sociocultural, correm sérios riscos de interferência no seu equilíbrio. Isto porque são ameaçados pelo crescente aumento do despejo de efluentes químicos, da especulação imobiliária, das agroindústrias, da carcinicultura e dos canaviais, que utilizam agrotóxicos de periculosidade. Além disso, promovem o desmatamento de áreas e situações de extrema pobreza para as comunidades locais.

IRCOS

O IRCOS (Instituto Recifes Costeiros) aborda diversas questões ligadas à temática ambiental, em zonas costeiras e marinhas de Pernambuco , tais como: proteção dos recifes de coral; uso sustentável dos recursos naturais; recuperação de áreas degradadas; políticas municipais, estaduais e federais de meio ambiente e estratégias de desenvolvimento locais e regionais. A organização tem funcionado como uma "incubadora de talentos", congregando jovens pesquisadores e ex-alunos de cursos de pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco.

Para alcançar seus objetivos, o IRCOS desenvolve projetos, conscientiza as comunidades locais e promove e participa de palestras, oficinas, mesas redondas, cursos, congressos, workshops, além de divulgar, na imprensa e em revistas especializadas, os resultados das pesquisas e ações desenvolvidas pelo Instituto. O IRCOS trabalha em parceria com o Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco - DOCEAN/UFPE e o Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros do Litoral Nordeste - CEPENE/IBAMA e tem sua sede no município de Tamandaré (PE).

O Projeto Recifes Costeiros desenvolvido e executado por uma equipe multidisciplinar, atua desde 1995 para a inclusão da conservação dos recifes de coral na política ambiental brasileira. Esse trabalho resultou, por exemplo, na criação em 1997, da maior unidade de conservação marinha no Brasil, e a primeira a incluir recifes costeiros do nordeste: a Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais. A criação dessa unidade de conservação serviu como base legal para o início do ordenamento do uso dos recifes costeiros entre Tamandaré - PE e Paripueira - AL.

Mais informações em www.recifescosteiros.org.br